DH caça suspeitos de matar diretor executivo do Heat

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG) segue na busca por envolvidos no homicídio de José Dídimo do Espírito Santo Costa, de 59 anos, então diretor executivo do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat) e policial federal aposentado, morto a tiros na noite do dia 4 de outubro deste ano na RJ-104, altura no Caramujo, em uma aparente tentativa de assalto. Na última segunda-feira (19) os agentes prenderam um suspeito do crime e agora seguem na busca por outros três suspeitos já identificados. As fotos de Matheus Marins Ramos, o 2T ou Teteu, de 19 anos; Ryan Madson Abreu da Silva, o Sapo, de 19 e Valentino de Lima Borges, 37 anos, foram divulgadas hoje (22) pelo Portal dos Procurados para que pessoas com informações possam ajudar na localização e prisão do trio.

Os dados podem ser denunciados através do Whatsapp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), através do endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pela mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, pelo aplicativo para celular do Disque Denúncia e também pelos aplicativos: twitter.com/PProcurados e instagram.com/portal.dos.procurados. Além destes canais as denúncias também podem ser feitas através do site dos Procurados (www.procurados.org.br). O sigilo sobre a identidade do denunciante é garantido.

A pedido do delegado titular da DHNSG, Bruno Cleuder de Melo, foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Niterói mandados de prisão temporária pelo crime de Latrocínio Consumado. Somente contra Ryan constam ainda mais 16 mandados de prisão, sendo a maioria por roubo qualificado, de acordo com o portal. O suspeito ainda é apontado como um dos autores do assalto a titular da 82ª DP (Maricá) à época, a delegada Carla Tavares, e um policial civil que a acompanhava. O caso aconteceu no dia 4 de abril de 2019, em Niterói, na Região Metropolitana do estado, quando bandidos em dois carros fecharam o automóvel em que estavam os dois.

Policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) foram acionados até o local do crime na ocasião e fizeram a guarda do corpo até a chegada de agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). Imagens de câmeras de seguranças instaladas no decorrer do trajeto feito pela vítima foram requisitadas pela DH. Os autores do crime seriam quatro homens armados em um Voyage cinza que teriam fechado o carro do ex-policial que teria desembarcado com arma em punho e sido atingido por disparos efetuados pelos criminosos. O bando teria fugido ao escutar o barulho de sirenes da polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *